Programação

 

 

INTERFERÊNCIAS

Exposição | Sala Adalice Araújo 

A mostra apresenta obras de seis artistas do acervo do Museu de Arte Contemporânea do Paraná costuradas por uma iniciativa inédita de curadoria coletiva: no total, são doze curadores que trabalharam neste conceito. 

O objetivo deste coletivo curatorial, formado por integrantes de diferentes setores do MAC, é colocar em destaque parte do acervo da instituição. Para eles, expor também é um ato de preservar as obras de arte, promovendo novas conexões e reflexões.  

A equipe se dedicou a olhar o acervo através de uma perspectiva que buscava conceitos atualizados da Arte Contemporânea e como esses novos conceitos influenciam atualmente a identidade e a memória do MAC Paraná.

Artistas: Mazé Mendes, Pietrina Checcacci, Vilma Slomp, Elaine Tedesco, Marcio Prado, José Antonio de Lima.

Curadoria coletiva: Ana Cavali, Carolina Loch, Cláudia Rejane Schavarinski Almeida Santos, Crislene Bueno de Carvalho Galdino, Gilmar Luiz Kaufmann Junior, Joanes Barauna, Lara Naomi Nagata Carazzai, Larissa de Almeida Corrêa, Lucia Venturin de Matos, Milena Carolina Ribeiro, Pedro de Carvalho e Thais Cristina Wroblewski. Produção e logística de Cirillo José Basso.

A Sala Adalice Araújo (espaço administrado pelo MAC-PR no hall da Superintendência da Cultura do Paraná) fica na Rua Ébano Pereira, 240, Centro - Curitiba. Entrada gratuita. 

Horário: de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h, e das 13h30 às 18h. 

 

 

 

 

 

20 ANOS DE FAXINAL DAS ARTES: LACUNAS E PROCESSOS

Exposição | Sala 09 do MAC no MON

Vinte anos após a primeira exposição com os trabalhos produzidos durante o evento de vivência chamado Faxinal das Artes o MAC do Paraná volta a refletir sobre a coleção tão rica e tão complexa. Em termos materiais, de conteúdo, de registros ou mesmo de definições do que é uma obra terminada, ou o que é um rascunho, um vestígio, ou uma parte num processo. Lacunas e Processos, procura problematizar não só a coleção do MAC-PR, mas também a própria história do evento realizado entre 17 e 31 de maio de 2022. Pois, apesar dos 20 anos, ainda é difícil compreender algumas questões ou pensar sobre algumas contradições referentes a tudo o que ocorre no âmbito da cultura em nosso estado.

Curadoria de Jhon Voese.  

 

 

 

OS SIGNIFICADORES DO INSIGNIFICANTE

Exposição | Sala 08 do MAC no MON

A exposição apresenta 260 trabalhos para celebrar vida e obra de Efigênia Rolim e Hélio Leites – artistas de importância fundamental nas artes visuais, tanto no Paraná como no Brasil – conhecidos pela originalidade de suas criações. Utilizam uma matéria-prima em comum: o resíduo e a sucata, transformados em arte, poesia, alegria e histórias, seja por meio de um papel de bala ou de uma lata de atum.
 

Autoria do projeto: Estela Sandrini

Curadoria: Dinah Ribas e Maria José Justino

Abertura da exposição: 10 de dezembro de 2022, sábado, das 11h às 12h30. Nesse período a entrada é gratuita, com acesso pela rampa caracol). Será necessária a utilização de máscara por todas as pessoas presentes, por conta da COVID-19.